– Sono Brasília

Narcolepsia

Narcolepsia

É o distúrbio de sonolência excessiva conhecido há mais tempo. Foi descrito por Gelineau em 1881 e apenas em 1999 se começou a conhecer sua causa.

A narcolepsia caracteriza-se por sonolência excessiva associada a cataplexia e outros fenômenos do sono REM tais como paralisia do sono e alucinações hipnagógicas. A sonolência é muito intensa, incapacitante. Cochilos diurnos recorrentes ou sono involuntário acontecem diariamente em qualquer situação.

Cataplexia é uma perda súbita do tono dos músculos posturais desencadeada por uma emoção intensa como riso, raiva ou medo. A pessoa pode cair ou apenas sentir-se fraca e necessitar sentar-se.

Paralisia do sono ocorre ao adormecer. A impossibilidade de movimentar-se pode ser assustadora.

Alucinações hipnagógicas podem ocorrer junto com a paralisia. São sonhos, visões.

Na narcolepsia a pessoa pode adormecer em meio a alguma atividade e, nesses momentos, acontecem comportamentos automáticos sem que a pessoa lembre. Sono fragmentado é característico e leva alguns pacientes a pensar que sua sonolência deve-se à noite mal dormida e a tomar hipnóticos.

Na polissonografia demonstra-se os problemas do sono REM. A latência ao REM que deve ser de 90 minutos será na narcolepsia de menos de 20 minutos.

A causa da narcolepsia é a deficiência de neurônios que produzem hipocretina no hipotálamo. Aparentemente, fenômenos inflamatórios causam a destruição da fina camada desses neurônios fundamentais para a manutenção da vigília.