– Sono Brasília

Polissonografia em Brasília

O Laboratório

O Exame de Polissonografia em Brasília, laboratório do sono, localiza-se geralmente em hospital ou clínica. Pode estar ligado a uma clínica de distúrbios do sono ou a serviços com interesses específicos, como pneumologia, neurologia, psiquiatria e otorrinolaringologia. O ambiente e os quartos são mobiliados de modo a manter a aparência e o conforto de uma residência normal ou um hotel.

Equipamentos e Técnicas

Os equipamentos e as técnicas da polissonografia variam entre os serviços. Configura-se o número de canais e as variáveis medidas de acordo com a suspeita diagnóstica de cada paciente Como regra, registram-se dois canais do eletroencefalograma de uma área central do cérebro. Registra-se o eletrooculograma em dois canais para confirmar os movimentos dos olhos. Em outro canal, registra-se o eletromiograma para saber o tono muscular, o grau de relaxamento ou tensão. Elétrodos colocados nas pernas detectam movimentos periódicos dos membros.

Registro da Respiração

O pneumotacógrafo seria o instrumento ideal não fosse pela necessidade de o paciente usar uma máscara facial. Uma cânula nasal descartável de uso hospitalar – também conhecida como “óculos nasal” -, ligada a um transdutor de pressão, substitui o pneumotacógrafo. O sistema fornece uma medida semiquantitativa de fluxo, o que permite reconhecer apnéias e padrões de limitação do fluxo aéreo. A correlação com a medida de um pneumotacógrafo é 0,74. O pletismógrafo respiratório de indutância, também conhecido por seu nome comercial de Respitrace ou RIP, é o método mais usado em trabalhos de fisiologia respiratória durante o sono. Consiste de uma bobina de fios presos a uma faixa de tecido elástico que envolve a circunferência do tórax e do abdome. Os oxímetros são indispensáveis para medir a saturação de oxigênio arterial.